Traduzir

"Não existe sexo seguro." Sexo e a energia, espiritualmente falando.

O objetivo desse artigo não é julgar moralmente o praticante do sexo casual ou adeptos das demais modalidades sexuais ditas não "convencionais", não queremos julgar ninguém! Só vamos falar no assunto da perspectiva espiritual, o nosso objetivo é informar e ajudar, Bem-estar é o mais importante, temos que nos cuidar de dentro pra fora! 

“A banalização do sexo veio como consequência da banalização do amor. Não deveria haver problemas ou proibições religiosas, exigências de celibato ou cobranças de fidelidade, mas como se perdeu a noção do que seja o amor e esse foi substituído pelo apego, gerando ciúmes, vinganças e desejos irrefreados de repetição do prazer sexual, o sexo acabou se tornando um problema a ser enfrentado e combatido. “

O sexo é uma das maiores fontes de energia que possuímos, sexo é um ato  sagrado de junção de energia, é uma fonte frenética de energia e vida.
Sempre que corpos se unem num beijo, num abraço ou até num simples toque, ocorre uma troca de energias imensa e frenética! num beijo ou num ato sexual, a liberação energética e hormonal que ocorre, estimula todas as células do corpo e torna a transferência energética muito mais intensa. O sexo é uma troca íntima de fluidos vitais, hormônios e energia sutil.
O sexo não deve ser encarado somente como uma questão fisiológica, pra satisfação carnal, Isto não é amor, é sexualidade. O amor não se limita a algumas sensações físicas do prazer,
A Energia Sexual só se torna Amor quando é tocado: o cérebro(produzindo pensamento) o plexo solar e zona do coração(produzindo emoção e sentimento) e nos orgãos sexuais(produzindo excitação).
Em toda relação sexual existe toca de fluídos entre os parceiros, cria-se um vínculo espiritual entre eles que não pode ser rompido e as auras de um casal que faz só sexo pelo prazer possui uma cor "suja".
       Nosso corpo astral possui chakras que absorvem e transformam essa energia para as nossas diferentes necessidades e a dupla alimenta energias em regime de reciprocidade, pessoas realizam muitas trocas energéticas, costumam confundir energia institiva sexual como sendo Amor, SENTIMENTO DE POSSE NÃO É AMOR.
Se não dominamos nossos impulsos sexuais ficamos presos na amarras cármicas conectadas pelas relações sexuais, o que nos prejudica!
Por exemplo, fazemos sexo com uma pessoa depressiva ou com muita ira, ‘’energia caixão’’, gente negativa,  passamos a vivenciar essas pesadas emoções... Se estamos tristes, a nossa vibração de tristeza é transferida para o nosso parceiro sexual juntamente com outras trocas de energias, boas e ruins, e o parceiro receptor recebe essa carga de tristeza e de coisas boas ou ruins...
Carregamos a carga energética do parceiro por alguns meses, quanto mais carregamos a dele menos sentimos a nossa propria energia, o que não é legal. Sexo por necessidade fisiológica é gerador de energia negativa e prisão, é uma forma de vampirismo energético do parceiro e surge uma grande e profunda dependência psiquica,emocional e mental.
Quando fazemos sexo com alguém que não amamos, logo após, sentimos como se estivéssemos sujos e vontade de fugir do local, sentimos necessidades de nos limparmos... Mas quando a experiência é de Amor cada parceiro sente-se banhado na energia amorosa, satisfeito!O sexo por amor é uma forma de crescimento, os atos sexuais nunca são inofensivos, as energias sexuais são forças poderosas, precisamos saber o que fazer com elas!

Agora quando estamos com alguem que amamos e temos sintonia, o ato de fazer amor e os orgasmos  provocam uma expansão de energia nos nossos campos energéticos.
Quando usados sem amor nossos centros energia ficam bloqueados e a energia não flui,elas causam acúmulo de impressões e energias negativas na nossa aura, criando barreiras á nossa experiência de felicidade, isso pode causar um disparado  anseio compulsivo por sexo, que é o esforço para desbloquear essa energia ou a perda da vitalidade sexual,ou seja falta de vontade, a vontade de saciar necessidades que o sexo ‘’futil’’ não sacia.
Nosso ego usa o sexo para satisfazer seus desejos e impulsos. Visa ao prazer carnal e à reprodução somente. A alma utiliza a energia sexual quando está amando.”



Durante todo envolvimento no ato sexual: carícias,beijos,penetração;as células do corpo vibram mais rápidas, o calor energético vai entrando em ebulição,havendo uma troca de energia ligada ao prazer físico e o casal tem uma grande descarga de energia quando alcança o orgasmo.O clímax,  no orgasmo, é o ápice na formação de um vínculo energético entre os parceiros. Surgindo, então, uma memória energética celular comum, um evento que liga permanentemente os dois parceiros, O orgasmo é o ápice na formação do elo energético entre os parceiros.Desse ponto de vista, não há sexo seguro,pois sempre há troca de vínculo energéticos que fazem com que o parceiro se aproprie e devolva essa energia e reflete se na forma de como lidamos com nossa sexualidade.Ao praticarmos sexo sem amor,apenas pelo desejo, permanecerá em nós, todo "lixo", daquela pessoa que virá para desarmonizar nossa vibração.Com a banalização do sexo isso ficou comum.


 Desse ponto de vista "não há sexo seguro", pois sempre há troca e vínculo energéticos que fazem com que o parceiro ou parceira permaneça em nós. Cada pessoa deixa um poquinho dela e carrega um pouquinho de nós, se o ato sexual é efetuado com pessoas fora de sintonia com a nossa frequência pessoal, todo o "lixo" daquela pessoa virá para desarmonizar a nossa vibração. 
Imagine uma pessoa que carrega varias energias sem sintonia consigo, muita energia bagunçada, nos bagunça!
‘’Quando a alma está presente na relação, o sexo não é mais a satisfação de nossas descargas hormonais, mais um ato puro e legítimo de verdadeiro amor! O nível de prazer é incomparável a este caso, podendo ser atingido o êxtase espiritual.”
Quando falamos AMOR, não estamos querendo dizer que você só deva transar se for casar, se “possuir a pessoa”. O verdadeiro amor não é possessivo e não busca incessantemente o sexo, pois por si só já é desapegado e fonte inesgotável de prazer, é LIVRE! Porém, atualmente, quando se fala de amor, fala-se de satisfação de carências do ego, sobre possuir, Hoje em dia Ama-se com o cérebro e não com o coração. 
Sendo assim, perceba que; Toda pessoa que está completamente centrada nos princípios divinos do Amor Incondicional e não admite, nem deseja outro tipo de relacionamento que não seja baseado na presença do amor, sintonia, companheirismo, amizade, cumplicidade, carinho, pode passar muito tempo sem ter relações sexuais, sem que isso lhe cause grande perturbação, até encontrar um parceiro com quem tenha sintonia e reciprocidade no amor, mesmo que não seja dentro de um “namoro” ou relação estereotipada. Espera a pessoa  correta para vivenciar uma relação mais amorosa e livre de amarras cármicas, não leia isso num tom de “romance”, “desespero”, “ilusão” ou “antiquadismo”, são pessoas conscientes do Carma e que cuidam do espírito, da aura!


amarras cármicas:
As amarras são como fios energéticos ligando um ao outro, em toda relação sexual, existe troca de fluídos entre os parceiros, Cria-se um vinculo espiritual entre eles que não pode ser rompido, a não ser por um processo de purificação do seu corpo, se não dominamos nossos impulsos sexuais, poderemos ser prejudicados pelas amarras cármicas, por onde continuam fluir sentimentos entre as pessoas conectadas, e continuamos carregando o peso da energia alheia.

Se cuidem! Mantenham a aura colorida!
Espero que tenho gostado!
Com muito amor, Tracie!

Um comentário:

  1. Acabei de ler e ainda estou fazendo reflexões, porque o que não falta nesse texto são pontos para se refletir. Concordo muito com a ideia de trocar de fluídos que existe, também concordo com os dizeres da "banalização do sexo" e lamento. Além de simplesmente lamentar já busquei conversar com amigas e amigos sobre o tema porque de fato sinto, nas palavras de quem relaciona-se pelo desejo carnal (o que talvez não seja um problema se falando no ato em si sem considerar o pressuposto de cargas envolvidas) um tom "angustiante" de quem de nem mesmo teve tempo de conhecer o que passa-se na vida de quem já relacionou-se. Apesar de estar dando muita opinião a cerca de uma questão na qual não me cabe - por eu não conseguir relacionar-me sem pensar na ligação energética que terei com alguém em qualquer relação íntima como um beijo por exemplo - acho que é válido dar uma devolutiva à vocês e parabeniza-las por iniciar uma discussão que pouco faz-se entre as meninas e minos negrxs, principalmente quando estamos em meio a um desejo de sentir-se belas e belos com looks arrasantes seja lá onde for.

    Obrigada por isso!

    ResponderExcluir