Traduzir

Ah.. é... Entendi.

E as pegadinhas nas pessoas semelhantes estão aí o tempo todo..
elas querem tanto seguir tendência e ser o que não são e nunca serão (porque pra ser é preciso ter a dor e o pior que o "ser" carrega)que reproduzem estereótipos que nós fugimos de,  achando que estão se legitimando e trazendo progresso enquanto na verdade estão aproveitando toda oportunidade que tem pra atrasar seu próprio povo, e ainda usam esse estereótipo pra deslegitimar quem realmente é aquilo...
Temos diferenças na história, vivência e ambiente e devemos ser a melhor versão do que somos e não tentarmos desesperadamente  imitar o que outro é, ou que o mundo mão branca quer que sejamos e nos rótula como... Cada lugar uma característica, cada pessoa uma história...
Há quem ache que ser favelada de verdade é conhecer e chegar em todas as biqueiras, arrumar treta sem motivo, não ter critério, vira e mexe quando digo que não gosto de tal comida por ser artificial ou qualquer outro motivo ouço "que frescurenta, ,nem parece quê é favelada" e isso é uma das coisas mais preconceituosas que já ouvi, então favelado não tem gosto pessoal e nem pode escolher muito né? Entendi,  É humildade que chama né? Acham que ser favelado mesmo  é saber bolar baseado  e ser desagradavel e mal educado com o próximo... e nunca ler um livro, nunca fazer arte, só artesanato né ? Vocês (isso inclui todas as raças, tô falando de quem não é favela) acham tanto isso que até nos convenceram de que somos o que vocês retratam que somos.
... estamos em processo de descolonização por aqui, e quando digo por aqui, falo de quem eu posso alcançar e conheço, existe muita gente e não consigo chegar em todas e é ilusório achar que as coisas estão mudadas só porque estão mudadas aonde a sua vista consegue alcançar... Ainda não tem história da África na escola, perto de você tem lugar habitado sem pavimento, QUEBRADA não é só uma, cada lugar é de um jeito, cada pessoa uma pessoa.

Quem não é reproduz, atua da pior maneira, olha só, não se copia uma vida inteira, o corpo tem suas razões, suas histórias, cada dor muscular e erro de postura carrega uma memória, você não consegue ver tudo que o outro viu pela vida toda, muito menos sentir... Todo mundo quer estilo chave e favela, vocabulário favela, mas ninguém quer tapa na cara de favela, ninguém quer correr da polícia no próprio bairro no estilo favela, ninguém quer passar fome e vergonha no estilo favela, ninguém quer ouvir seu filho morrendo no seu quintal no estilo favela... Ah eu entendi, o nosso pano no seu corpo te dá o medo do favela, fura o corpo dos seus amigos e faz eles desaparecem né? Te dá aquela sensação de estômago vazio.... Hmmmm... O boot Chave  te faz sentir o chão como se você tivesse usando o mesmo o ano todo... o Juliet te da toda a "vivēncia e visão" né... as memórias tristes do favela né, te faz ver todo mundo te olhando na loja como se você não pudesse comprar nada no seu melhor é mais próspero dia, te faz ver sua mãe doméstica que com todo suor e mil prestações te dá uma vida descente SOZINHA sentando depois de um logo dia de trabalho mal pago pra ver a novela fazendo piada com a vida dela... Faz você ver seu pai e sua mãe na cadeia né... Faz você ver Playboy vestindo o que você vestiu a vida inteira e só era legal no seu bairro, mas no banco e fora da quebrada era só enquadro né... Te faz ter que dar satisfação sobre cada peça que tá vestindo e explicar porque você não tem a nota fiscal do celular, da calça... Da cueca rs transforma sua piscina em esgoto né? ou melhor,  transforma sua casa beira mar em beira córrego né...
Hmmm entendi... Favelado... Chave... Malokeira... Chavosa...  muito mais do que noiz né..
Entendi meu parça... É muito legal pegar só o melhor de um mundo por um tempo né... Muito legal o cenário trash...
Cês num sabe nada de favela.
Sigam sua tendência que aqui a vivência continua sendo sofrida.
Vocês usam o cenário pra foto, vão embora e a sujeira continua aqui.

0 comentários:

Postar um comentário